domingo, 2 de novembro de 2014

bolachas decoradas


Estas bolachinhas eu e minha filha  caçula fizemos para o chá de fraldas do meu neto Ivan. Não me lembro se tirei foto. Hoje passamos a tarde fazendo mais. Desta vez para meu genro levar no trabalho dele. Um mimo para os colegas que enviaram muitos presentes.

A receita pegamos  daqui. Nunca havíamos trabalhado com pasta americana, não ficou aquela perfeição, mas achei muito gostos.

7 comentários:

Mª Fátima disse...

Ficaram super fofos! Com certeza todos vão gostar. Bjs e ótima semana.

Iris Barbas disse...

Oi Clemilde!

Como vai esta vovó? Rodeada de netos? Bom demais, né?
Achei as bolachinhas muito fofas! Com certeza irão agradar!

Abraços, Iris

casa de fifia disse...

BOM DIA CLEMILDE
querida fiquei super feliz de ler seus cometários, porque se vê que são feitos com "il cuore " obrigado por contar um pouco da sua vida.
minha mãe sempre me diz que um bom casamento è como acertar na loteria, e a gente acertou rs
olhe como você sabe vivo na Itália, com meu marido e meu filho, e sinto muita saudade do Brasil e da familia que ficou ai,
para amenizar a saudade criei o casa de fifia, e depois de algum tempo os outros dois blogs,
o de crochê e o de costura, que são minhas paixões.
também gosto de cozinhar, mas a verdadeira rainha das panelas è minha sogra, nunca aprendi a fazer tortellini, e outras delicias italianas.
querida fiquei muito feliz com sua visita.
volte quando quiser a casa è sua.

http://fifiacrocheta.blogspot.it/

http://dicadecosturadefifia.blogspot.it/

casa de fifia disse...

vejo que você também gosta de costurinhas como eu rs

baci

Iris Barbas disse...

Oi Clemilde!

Passei para desejar um ótimo final de semana para esta vovó! Hehehe

Abraços, Iris

Vanessa Biali disse...

Oi, Clemilde!
Quanto tempo!!!...
Lindas artes que vc tem feito. Parabéns!!!
Os biscoitinhos ficaram uma perfeição sim! Muito delicados... imagino que agradaram a todos.
Beijos e bom fim de semana,

Roberta Mendes disse...

Olá amiga, passando para lhe deixar um poeminha de Quintana, espero que gostes, e estou te seguindo, beijokas.
Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti..

Não esqueça de visitar meu blog - Tita Carré - crochet