sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Último capítulo

Fim de Avenida Brasil? Sim... mas vou falar do fim do meu problema com a máquina.

Contei pra vocês que há um mês minha máquina foi para o conserto (ponto totalmente solto)f iquei um mês sofrendo porque ora costurava bem ora soltava. Até que mandei de novo pra assistência técnica, voltou dois dias do mesmo jeitinho.

Peguei um pedaço de tecido, fiz várias costuras, usando linhas de cores diferentes em cima da de baixo. Usando tensões diferentes a cor debaixo aparecia em cima. Cheguei lá pedi pra falar com o técnico, mostrei a costura e o ponto totalmente solto. Falei pra ele que tinha a impressão que a linha da caninha estava solta, já havia apertado o parafuso e nada.

BINGO! Mostrei-lhe o caminho, desmontou a caninha, tirou um bolinho de  sujeira entre o parafuso, disse que isto não estava deixando ajustar. Pronto aqui está meu primeiro trabalho com o ponto certinho.




5 comentários:

Rose Mendes disse...

Lenbre-se sempre flor...
O verdadeiro amigo
Compreende...
Releva...
Nunca abandona...
o verdadeiro amigo...
pode nem estar
ao seu lado agora...
Mas certamente,
estará sempre contigo...
...Tenha um fim de semana maravilhoso e abençoado!!!

Ðú® disse...

Pois é, agora você já sabe da próxima vez, nem vai precisar ir ao técnico, que deveria ter visto isto da primeira vez né não? Jà passei muito raiva com estes técnicos, eles fizeram foi descontrolar minha máquina todinha, que foi pra lá sem nenhum defeito, até a correia eles arrebentaram, uma correia de 35 anos atrás, agora as de hoje são fininhas e não valem nada. Agora eu mesmo desmonto a máquina e arrumo.

Dalva M. Ferreira disse...

Aleluia!!!

Rosângela Rocha disse...

Que bom. Vou ficar na torcida p/ que vc não tenha mais problemas com a maquina. É frustante qd alguma coisa quebra. bjs,

Ðú® disse...

Pois quando comecei a ler seu post ia falar pra vc limpar a parte de baixo da máquina, pelo menos de 15/15 dias quem costura muito tem que fazer isto, os tecidos vão soltando fiapinhos, uma linha que quebra, e aí...